Blog
Dia Internacional da Mulher
publicado dia 05/03/2018

O dia 8 de Março é uma data de comemoração e reflexão para todas nós, esse dia é resultado de décadas de lutas e protestos na busca pela igualdade.

Essa data ganhou destaque em 1910 após uma conferência na Dinamarca  onde recebeu a nomenclatura“Dia internacional da mulher”, incentivando um maior apoio a favor do direito do voto feminino e igualdade dos direitos trabalhistas.

Nós da Guarda Mundo somos a favor do empoderamento feminino e selecionamos algumas das muitas mulheres que nos inspiram e nos trazem a tona o sentimento de sororidade.


Lina Bo Bardi

Um exemplo de pioneirismo na modernidade arquitetônica, Lina inovou por preocupar-se com o popular, ela desejava que seus projetos fizessem parte das histórias e paisagens cotidianas.

Projetou o Masp, um marco da cidade de São Paulo, onde quis que o museu fosse suspenso de forma que os jovens pudessem reunir-se debaixo dele para conversar e discutir com a vista do vale do Anhangabaú ao fundo. Lina era movida por histórias, arte e paixão.



Constanza Pascolato

Herdeira da indústria têxtil Santaconstancia, sempre ligada a paixão pela estética, formou-se em moda, iniciou a sua carreira como consultora de moda da revista Claudia, onde atuou por 17 anos.

Recebeu o título de papisa da moda e faz parte da academia brasileira de moda, tendo também grande influência internacional.

Costanza representa a força da mulher no mundo dos negócios e inspira um estilo de vida equilibrado, consciente e regrado, sem perder o bom humor e os pequenos prazeres da vida.


 


Nise da Silveira

Um exemplo da força da mulher brasileira nordestina, foi uma das primeira mulheres brasileiras a se formar em medicina, em uma época onde as mulheres ainda eram vistas apenas como cuidadoras do lar.

Revolucionária e questionadora foi expulsa do exercício da medicina por questões políticas e sua recusa de executar tratamento de eletrochoque em paciente psiquiátricos.

Sua inteligência ia além de seu tempo, sempre engajada em causas humanitárias e os direitos humanos.



Malala Yousafzai

Nascida em um contexto social em que a mulher não é considerada relevante, ou ser racional, criou um blog utilizando um pseudônimo para relatar sua realidade.

Ganhadora do prêmio Nobel da paz, Malala lutou a favor do direito de meninas frequentarem a escola, proibido por terroristas do Talibã.

Malala emocionou o mundo com sua coragem e discurso de paz, após ser baleada a caminho da escola.

Com apenas 13 anos ela discursou para o mundo apontando a educação como única alternativa para paz entre os povos.



Simone de Beauvoir

Escritora, filosofa e ativista do movimento feminista.

Sempre com forte posicionamento político, Beauvoir escreveu“ O segundo sexo” onde relata a opressão feminina e o quanto a mulheres são ensinadas a se comportar de forma inferior aos homens desde o nascimento.

Através de seus escritos destacou a importância da mulher na sociedade e a liberdade de cada indivíduo em se colocar da forma que quiser, independente dos padrões pré-estabelecidos.



Nós da Guarda Mundo apoiamos a todas as mulheres em suas conquistas diárias e lutamos contra a industria do consumo e da padronização, somos apaixonadas por histórias e pela particularidade de cada ser.

Reverenciamos a cada mulher e desejamos fazer parte de suas histórias através de gerações com nossas bolsas de couro personalizadas que imprimem essência e identidade.